Escrever um artigo não é tarefa fácil, especialmente para quem está a começar. Uma folha em branco e o cursor a piscar podem ser uma imagem muito assustadora. Por isso conhecer alguns passos básicos vai facilitar a tarefa de escrever um artigo.

Ter um blog é uma peça fundamental na estratégia de marketing de muitas empresas. Escrever artigos é uma forma de produzir conteúdo que serve os clientes da empresa, ao mesmo tempo que atrai potenciais clientes. Neste post vamos explorar os passos básicos para escrever um artigo, mesmo para quem está a começar agora.

 

1.º Passo: conhecer o seu cliente

Curiosamente este é um dos passos que muitas empresas e empreendedores esquecem. A verdade é que saber para quem está a escrever é essencial porque só assim poderá servir melhor a sua audiência. “If you are talking to everybody, you are talking to nobody” ou seja, se estiver a falar para toda a gente não vai estar a falar para ninguém.

Saber quem é o seu cliente ideal é fundamental:

  • que idade tem, do que gosta, o que faz, quais são as suas preocupações e objectivos, o que procura e onde procura, etc..

Este é um assunto a que vamos voltar num artigo mais detalhado.

Terá que adequar o artigo à audiência a quem o mesmo se destina.

Por exemplo, se quiser vender carrinhas station wagon a sua audiência não são jovens de 18 anos que acabaram de tirar a carta, certo? O seu cliente ideal será, por exemplo, uma mulher de 30 anos, com filhos, e que necessita de um carro onde possa transportar um carrinho de bebé na bagageira juntamente com as compras e o saco de desporto do filho mais velho. As necessidades, preocupações e objectivos destas duas audiências são completamente diferentes – e o seu artigo responder às necessidades, preocupações e objectivos do seu cliente ideal.

aperto de mão com cliente

2.º Passo: escolha um tema que interesse ao seu cliente ideal e que o ajude

Este passo parece óbvio mas, às vezes, nós esquecemos o óbvio, certo? Pense nas dificuldades que o seu cliente ideal enfrenta. Que dúvidas é que ele pode ter, o que é que ele precisa saber para poder resolver essas dificuldades? Dê resposta a essas preocupações. O que é que o seu cliente quer concretizar, que objectivo quer atingir? Escolha um tema que seja do interesse do seu cliente ideal e que o ajude a resolver um problema ou a atingir um objectivo.

Se os seus artigos forem úteis e educativos vão atrair mais tráfego para o seu blog e isso significa mais oportunidades de adquirir um novo cliente.

 

3.º Passo: Faça pesquisa e verifique factos

Em alguns casos, você pode escrever um artigo apenas baseado na sua experiência pessoal e profissional. Noutros casos necessita apresentar estatísticas e outros factos para suportar os seus argumentos. Certifique-se que estes estão correctos (refira a fonte de onde retirou determinada estatística). Escolha fontes de confiança: sites governamentais, associações oficiais, artigos de publicações altamente respeitadas, universidades, autores respeitados. A Wikipedia tem alguns artigos interessantes e bem desenvolvidos mas não é uma fonte infalível. Este passo tem impacto na sua credibilidade enquanto expert. Ao escrever artigos está a ajudar o seu cliente e, simultaneamente, a estabelecer a sua reputação como especialista – não descore este passo!

Sejamos francos: ninguém sabe tudo! Aliás, é a nossa curiosidade que nos faz evoluir enquanto pessoas e enquanto profissionais. Fazer pesquisa tem várias vantagens: fica a conhecer melhor o seu público, quais as tendências e novidades na sua área de actuação, além de ajudar a determinar quais os assuntos que são mais procurados – e assim pode dar resposta a essas questões.

Mesa de trabalho com gráficos e bloco de notas, informação para escrever um artigo

4.º Passo: Escolha um título atrativo e que desperte curiosidade

Agora que já sabe qual é a sua audiência e seleccionou um tema que dá resposta aos seus problemas e sonhos, escolha um título que desperte a curiosidade do seu público. O objectivo é captar a atenção do seu cliente e levá-lo a ler o artigo completo. Por isso, a introdução e os parágrafos iniciais do artigo devem atrair a atenção do seu cliente e levá-lo a querer ler mais.

Os melhores títulos são aqueles que tocam nos pontos de dor do seu cliente ideal e prometem um resultado que ele deseja.

Alguns exemplos de tipos de títulos que pode usar para atrair a atenção do seu cliente ideal:

  • A melhor forma de escolher a cor para a sua sala” – Este tipo de título é muito eficaz em termos de SEO porque corresponde a expressões que o seu cliente vai usar para fazer pesquisas.
  • A forma mais fácil de escolher o seu carro novo” – Este tipo de título também é muito eficaz porque muitas vezes o seu cliente está à procura da maneira mais simples de realizar determinada coisa.
  • A maneira mais rápida de obter crédito para comprar a sua casa” – Por vezes o seu cliente está à procura da solução mais rápida e este tipo de título vai captar a sua atenção.
  • 7 exercícios simples para definir o seu cliente ideal” – Títulos que revelam listas são dos mais populares e apelativos para diferentes audiências. Não se esqueça de os usar!
  • “Manteiga vs. Margarina: qual a escolha mais saudável” – Títulos que focam comparações entre várias opções que o seu cliente ideal tem disponíveis são particularmente eficientes. Se considerar um título que faça uma comparação “nós vs. eles” ou seja, em que compara o seu produto ou serviço com os da concorrência, pode atrair tráfego orgânico da concorrência para o seu website.
  • “3 erros a evitar ao escolher uma casa” ou “5 lições que aprendi ao pintar a minha casa” – Sabemos que muitas vezes aprendemos com os nossos erros. Mas preferimos aprender com os erros dos outros, se possível, certo? Este tipo de títulos atrai muita atenção porque todos gostamos de tomar decisões inteligentes e evitar erros que nos podem custar bem caro.

Aqui encontra um infográfico muito útil com ideias e templates para criar os títulos dos seus artigos.

 

5.º Passo: Organize o artigo e torne-o visualmente apelativo

Ah, o tempo! Esse recurso escasso para todos nós, certo? O seu artigo deve ter conteúdo interessante mas lembre-se que muitas vezes os seus leitores não ter tempo de o ler todo. Deve tornar o artigo fácil de ler para levar os seus leitores a ler o artigo completo, e para que eles retenham os pontos mais importantes.

Uma boa estratégia é escrever títulos e subtítulos utilizando fontes de diferentes tamanhos para tornar a leitura mais fácil e fluída. Títulos e subtítulos devem ajudar o cliente a ficar com uma boa ideia sobre os diversos pontos tocados pelo artigo, mesmo se ele tiver pouco tempo para ler.

Faça uso de espaços em branco para separar as suas ideias. Escreva frases curtas, use bullet points e listas para tornar o artigo apelativo e fácil de ler e compreender.

Outra estratégia é usar imagens relacionadas com o assunto do artigo. Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras – pode não ser o caso no seu artigo mas irá certamente ajudar!

 

6.º Passo: Optimize para SEO (Search Engine Optimization)

É essencial optimizar os seus artigos para SEO se quiser tráfego orgânico, ou seja, se quiser que os seus clientes cheguem até si através de pesquisas nos motores de busca, como o Google ou o Bing.

Não pretendo fazer aqui uma análise detalhada sobre SEO (isso ficará para outro artigo), mas deixo uma pequena checklist a ter em conta para optimizar os seus artigos:

  • Palavras-chave – Faça pesquisa sobre quais as palavras-chave que lhe interessam e que o seu cliente ideal mais procura. Existem várias ferramentas para o ajudar a escolher as melhores palavras-chave, como por exemplo o Google Keyword Planner, SEMRUSH, Ahrefs, KWFinder, entre outras. Este tema será abordado com mais detalhe num outro artigo. Use as palavras-chave logo nas primeiras frases e em vários pontos do texto. As palavras-chave mais importantes devem constar no título e subtítulos mas o uso de palavras-chave no artigo deve ser feito de forma natural.
  • Título do Post e Meta Tag para motores de busca – Não se esqueça de usar a palavra-chave e escolha títulos até 66 caracteres, idealmente.
  • Post Meta Description – Esta descrição do seu artigo é fundamental para obter uma melhor posição no ranking dos motores de busca e deve ter cerca de 156 caracteres. Também aqui deve utilizar as palavras-chave.
  • Image Alt Text – O Google não “lê” imagens. É através de texto que os motores de busca reconhecem as imagens. Daí que é essencial usar nomes de imagens adequados. Evite nomes como “imagem0001.jpg” e edite os atributos e Image Alt Text com a descrição correcta da imagem.
  • Links para outros artigos do blog ou outros sites – Uma parte importante do SEO do seu artigo é criar ligações para outras páginas. Estas ligações podem ser internas – por exemplo, para um outro artigo que tenha escrito no seu blog. Ou podem ser externas – por exemplo para um outro artigo que tenha visto noutro website e que seja relevante para quem está a ler o seu artigo.
  • Uso de Heading tags – O uso de Títulos H1, H2, H3 é essencial para uma escrita eficaz de SEO. Utilizar as palavras-chave com tags H1, H2 e H3 é um óptima ideia pois os motores de busca reconhecem as palavras utilizadas com Heading tags como mais importantes que o resto do texto.

SEO

7.º Passo: Edite e verifique erros e gramática – e não esqueça de apelar à acção!

Num destes dias fui levantar uma encomenda com o meu filho e no balcão havia um cartaz de divulgação de um produto onde, a certa altura se lia “precionar” – eu chamei a atenção do meu filho para a palavra e perguntei-lhe se estava correcta. O funcionário explicou que se tratava de um produto espanhol e que o erro se devia a isso. Eu respondi que tinha percebido isso mas que todo o cartaz estava escrito em português pelo que se tratava de erro que não deveria ter acontecido num material de divulgação. Na minha opinião, isso mostra falta de cuidado e até de consideração com o cliente, dado que o target daquele cartaz eram claramente os clientes portugueses.

Da mesma forma, quando encontramos um artigo num site esperamos que haja cuidado com a gramática e com a ortografia. É importante verificar estes aspectos do post para que a sua credibilidade saia reforçada.

Deve editar o texto do artigo. Por vezes, há formas mais fáceis e frases mais simples para passar a mensagem. E a edição do texto leva-nos a olhar para o que escrevemos com outros olhos. Existem várias ferramentas que ajudam com a edição de texto, a Hemingway App é uma delas. Se quiser saber mais sobre esta aplicação leia este artigo.

Para obter resultados há que passar à acção. Por isso, ao escrever um artigo não se esqueça de criar um apelo à acção, um Call-to-Action. Mesmo que comece um blog sem ter nada para vender, não se esqueça de criar um Call-to-Action. Por exemplo, peça para subscrever a sua newsletter, peça para deixar um comentário ou para partilhar nas redes sociais.

Em conclusão, para criar um artigo de blog comece por escolher a audiência a quem ele se destina. Depois crie conteúdo que seja informativo e valioso para o seu cliente ideal – sem esquecer de o optimizar para pesquisas em motores de busca. Escolha títulos atractivos, escreva frases curtas e use subtítulos, bullet points, imagens e espaços em branco de forma a tornar o artigo fácil de ler e entender. Por fim, edite e verifique o artigo para eliminar erros e texto desnecessário e não se esqueça de criar um Call-to-Action para que o leitor interaja consigo.

Gostou deste artigo? Partilhe-o nas redes sociais ou deixe o seu comentário aqui em baixo!